Usuário:Lygia Lott

De Projeto Paisagístico
Ir para: navegação, pesquisa

Resenha Paisagem infraestrutural, Yona Friedman


A megalopolis without building: Metropole Europe

As condições de vida nas cidades mudaram nos últimos 50 anos. Os projetos precisam acompanhar essas mudanças. Megalópoles se tornaram uma rede de grandes cidades. Ligadas por rápidos trens. O projeto de Metrópole Europeia é a maior cidade do mundo com 40 milhões de habitantes. Ela compreende Paris, Londres, Lion, Bruchelas, Zurich, Amsterdã, Frankfurt entre outras. Elas estão longe no mapa porém perto em tempo de viagem. A nova cidade não precisa de um local de encontro, o celular preenche essa função. As novas cidades precisam de um novo uso para o espaço. Um exemplo é o projeto Paris Olympico proposto em 2006. Ele transformava o Champs Elysees em um estádio. Levando as ruas centrais para pedestres e eventos de esportes. Ele envolve novas construções. Instituições públicas não precisam de novos prédios. Um museu pode eventualmente expor nas ruas. Residências devem ser móveis e econômicas. Cômodos deve ser transportáveis como o mobiliário. Os móveis devem ser entendidos como volumes tentando aumentar os espaços disponíveis com menos impacto no chão. Deixando os moradores decidirem a organização deles. Arquitetura no futuro deve ser menos aglomerada, exagerada e permitir a aproximação. Mudando os padrões. A estética vem a partir disso.

Urban Space - UNESCO

Seminario da UNESCO sobre "Arte Pública" e "Criação do espaço urbano" 2011. Quem deve cria-lo? Ele não é criado por arquitetos. É o uso padronizado e implantado por habitantes que define isso. É um trabalho de arte além da arquitetura. Arquitetos podem contribuir com o simples entendimento. Muito é construído sem se preocupar com a beleza. É importante mostrar o conteúdo sem construir. Como acontece em Museu de rua, um mercado de rua e uma assembléia. O espaço público pode virar um estádio. Se construir é inevitável faça de forma modificável o quanto possível. Todo o panorama pode virar uma obra de arte.

About The City

Não é só a paisagem urbana que muda. Muda a ideia sobre cidade, não é mais um aglomerado de pessoas. As cidades no passado eram mais compactas, necessária para segurança, para serviços de network e comunicação. Hoje segurança não depende da densidade habitacional e a tecnologia faz a comunicação e possibilita os serviços de network. Reuniões são marcadas sem fórum em bares e no celular. A cidade não é mais uma cidade. Elas são interligadas por trens. Uma cidade é vizinhança das outras. Metrópole tem agricultura, serviços e industria. A Terra está muito construída, não é necessário tudo isso. Serviço de escritório pode ser feito em casa, assembleias nas praças e museus nas ruas. Pedestres podem andar em pequenas escalas enquanto trens viajam continentes. Prédios grandes são símbolos. Podem ser substituídos facilmente. Interesses comuns são globalizados. Ambientes podem ser modificados para locais públicos. Como por exemplo a vila Spatiale.

Architecture Without Buildings

Nós certamente construímos demais. Terra é muito construída, muito planejada, muito alimentado. Isso não quer dizer que não é preciso arquitetos, planejadores e agricultores. Temos somente que mudar as regras. Prédios são feitos desnecessariamente, algumas funções são dispensáveis. Serviços de escritório podem ser feitos em casa. Podem ser feitos menos escritórios. A sua casa pode ser construída por você, por meio de containers. O mesmos pode ser feito com serviços públicos. Museus e mercados podem ser feitos na rua e assembléias em praças. Suportes não funcionais podem ser desenhados por arquitetos.

Ville Spatialle

Uma grande estrutura formada por anéis de metal e poliedros. Ela pode ser desmontada e remontada de formas diferente sempre que desejado.

Crítica Geral

Os textos possuem coerência com a realidade pois atualmente muitos espaços não são bem aproveitados. A mudança nos hábitos das pessoas permitem uma exploração de novos contextos e uma maior rapidez de comunicação por meio de novas tecnologias. Como as cidades já possuem construções demasiadas é necessário aprimorar o uso dos espaços construídos ampliando suas possibilidades. Associando as necessidades modernas com as construções existentes é possível otimizar e qualificar a vida nas cidades.