Usuário:Mariana Oliveira

De Projeto Paisagístico
Ir para: navegação, pesquisa


Vídeos - tema C

vídeos de YONA FRIEDMAN sobre o tema C - Paisagem Infraestrutural

resenha

Yona tenta falar sobre uma arquitetura sem edifícios apontando que construímos muito no planeta e que nem sempre precisamos de edifícios para as funções que precisamos exercer. Diz que o planeta tem planos e construções em excesso mas que isso não quer dizer que precisamos de arquitetos e planejadores e sim que devemos mudar as regras. Dá o exemplo que se alguns trabalhadores pudessem trabalhar em casa, iríamos construir menos escritórios. E que as casas inclusive seriam melhores se os próprios moradores fizessem o seu design com flexibilidade, sem a rigidez atual, através de módulos onde sua disposição pode mudar. Sua ideia é que a ideia de espaço e arquitetura podem ser desconstruídos do padrão como assembleias que podem acontecer em qualquer lugar e não em um grande salão ou auditório e que museus podem ser ao ar livre. Defende a ideia quem grandes edifícios são apenas símbolos de/e status e podem ser substituídos.

Os arquitetos não criam o espaço urbano: ele é definido pelo uso padrão pela população. Os arquitetos podem contribuir entendendo essa dinâmica do espaço. É comum que o conteúdo da construção ser mais belo que a própria construção: daí surge a ideia do museu ao ar livre onde a beleza pode ser transmitida sem o edifício. Ou até mesmo um mercado ao ar livre: um edifício para abrigar um mercado é dispensável. Mas se é inevitável fazer construções, Yona defende que eles devem ser pelo menos passíveis de mudança na forma e disposição dos espaços; que seja flexível, móvel e econômica. Defende que toa a paisagem pode ser uma peça de arte. A ideia não é fazer arquitetura mas sim aumentar o espaço disponível com pouco impacto no chão, deixando as decisões abertas para a comunidade e para os indivíduos.

A ideia de cidade mudou no período de 1950-2000 e não é mais um "pacote" de pessoas. No passado as cidades eram compactas com muitas pessoas em uma pequena área e demandava segurança e defesa. Demandava um sistema de rede que funcionasse. Hoje em dia a segurança não depende mais da densidade das cidades e as novas tecnologias diminuem a dependência de serviços de rede e a comunicação não se dá só num local específico mas sim em lugares dispersos e pelos celulares. As cidades grandes não são apenas cidades mas redes de cidades conectadas por meios de transporte. Mas a rede de interesses são além de geografia e são globais. Então uma "cidade virtual" pode aparecer com as cidades construídas.

A arquitetura do futuro significa construir menos mas com inteligência, segundo Yona. Recomenda evitar construir em excesso, evitar concentração em um único edifício, pensar novas regras para proximidade das pessoas, mudar os padrões de uso das coisas e espaços e entender que a estética vem por si só.

links