Motopia - Geoffrey Jellicoe

De Projeto Paisagístico
(Redirecionado de Motopia - Geoffrey Jelicoe)
Ir para: navegação, pesquisa

Motopia - Geoffrey Jellicoe


O trabalho escolhido para análise se chama Motopia, e foi pensado por Geoffrey Jellicoe. Jellicoe nasceu em 1990, em Londres, e se formou arquiteto na Architectural Association School of Architecture, também em Londres. Seu enfoque sempre fora o projeto paisagístico, ajudando a fundar o Instituto de Arquitetos Paisagistas e a Federação Internacional de Arquitetos Paisagistas.


O projeto Motopia foi concebido em 1959, após a Inglaterra ser abalada pela Segunda Guerra Mundial e o governo necessitava de soluções práticas para a reconstrução de Londres. A solução proposta por Jellicoe foi uma cidade construída a partir do zero, a dezessete milhas da capital inglesa, que se consiste em uma cidade onde carros e pedestres não se misturam, e o principal enfoque do projeto é o fato de os usuários andarem livremente, sem temer o risco de serem atropelados. A separação entre os carros e os pedestres se daria de forma inusitada: os pedestres teriam livre acesso no nível do solo, enquanto os carros circulariam em autopistas elevadas, localizadas no topo dos edifícios. O pavimento abaixo das autopistas seriam dedicados aos estacionamentos. Jellicoe propôs o isolamento acústico do nível superior, a fim de que os ruídos dos carros não incomodassem as atividades em níveis inferiores.


Motopia seria uma cidade-dormitório com capacidade para 30.000 habitantes, e seus edifícios contemplariam escolas, pequenos comércios, restaurantes entre outras atividades. A cidade é composta por uma grelha geométrica de edifícios, e as funções sociais e de compras são concentradas em um só local, como na antiga Ágora. As principais atividades se localizam não no centro geográfico da cidade, mas em sua extremidade, a fim de facilitar o acesso dos veículos de serviço. Existem também pequenos centros comerciais nas unidades de vizinhança. O nível do solo, além de abrigar a passagem dos pedestres, possui áreas de cultivo e florestas artificiais.

Vista da maquete de Motopia. FONTE: Motopia: A Study in the Evolution of Urban Landscape.


Todas as residências propostas, além de possuir vistas para áreas verdes, possuem arquitetura que possibilita maior praticidade para os moradores da época, com espaços destinados para os eletrodomésticos usuais. Algumas destas residências possuem um jardim privado. A fim de reduzir o tráfego de carros, o autor do projeto sugere a existência de "ônibus aquáticos", que seguiriam o eixo leste-oeste da cidade, que é cortado por um rio. Os moradores usariam este meio de transporte público para irem ao trabalho. Quando de carro, os elevadores que os direciona aos estacionamentos estariam localizados nas interseções das autopistas, que se dão por rotatórias, eliminando a necessidade de semáforos.

Planta da cidade Motopia. FONTE: Motopia: A Study in the Evolution of Urban Landscape.


O autor do projeto o descreve como uma moradia em um parque, já que o ambiente onde os pedestres transitariam seria de áreas livres e não teria a visibilidade dos carros, pois além da altura, guarda-corpos impediriam qualquer possibilidade de contato visual com o tráfego. Esta ideia de autopistas em cima de edifícios já foi defendida diversas vezes por outros autores, incluindo Niemeyer, com uma ideia similar para a cidade do Rio de Janeiro. Lord Montagu of Beaulieu uma vez sugeriu que o aluguel dos apartamentos construídos abaixo das ruas subsidiariam a construção das autopistas. A ideia de Beaulieu defendia autopistas a 200 pés acima do nível do chão, enquanto a de Jellicoe propõe apenas 50 pés, o que daria, aproximadamente, 5 pavimentos abaixo das estradas. Jellicoe defende sua ideia, garantindo que sua construção seria aplicável, já que os custos seriam equivalentes às moradias em altos edifícios londrinos.


BIBLIOGRAFIA

JELLICOE. G.A. Motopia: A Study in the Evolution of Urban Landscape. London. 1961. http://socks-studio.com/2014/04/24/the-1960s-future-town-of-motopia/ http://www.britannica.com/EBchecked/topic/302439/Sir-Geoffrey-Alan-Jellicoe http://www.smithsonianmag.com/history/motopia-a-pedestrian-paradise-154650693/?no-ist http://www.treehugger.com/urban-design/motopia-idea-upside-down-city.html